quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Tsedaca

...TSEDACÀ

Traduzir os termos é sempre dificil e,às vezes,leva à completa incorreção.Este é certamente o caso da palavra TSEDACÀ.A tradução comum, "Caridade",tem muitas conotações que diferem do termo original.Caridade implica na pessoa dar como expressão de sua generosidade.Não deve nada àquele que recebe,nem é obrigada a dar-lhe e, no entanto,o faz como um gesto de bondade.Tsedacá em contrastes,é relacionada com a raiz TSEDEC,que significa "JUSTIÇA". Isto implica na obrigação da pessoa dar.A pessoa está agindo com justiça,dando a quem recebe o que lhe é devido,pois a riqueza de uma pessoa não é,na realidade ,dela.

Tudo o que possuimos é um presente Divino.Juntamente com o que Ele dá a uma pessoa para uso próprio,Ele também lhe confia outras posses para distribuir aos pobres.Dessa maneira ,o doador age como um Shaliach(agente) do próprio D'us.

D'us provê sustento para o mundo inteiro com graça,com bondade e com misericórdia "Se ele assim o desejasse,poderia ter dado a cada um diretamente o que necessita.Em vez disso,Ele escollheu dar mais riqueza a certas pessoas e,simultaneamente,dar a elas a responsabilidade de repartir essa riqueza com os outros.

Quando uma pessoa percebe isto e cumpre a missão que lhe foi confiada,D'us nota e a encarrega de uma missão ainda maior e mais abrangente;dando-lhe maior riqueza com a intenção de que distribua partes dela aos outros. Isto representa o desafio com que se defronta um individuo de posses.O rico tem uma tendencia natural de pensar: "O dinheiro que possuo é meu.Trabalhei duro para ganhá-lo e pertence a mim por direito. "Não obstante,juntamente com este desafio,D'us também dá ao rico o potencial para que a compreensão e o entendimento superem esta tendência e ele compartilhe sua riqueza com outrem.(neste contexto,podemos apreciar a afirmação de um grande sábio:Rabi Yeshudá Hanassi que tinha por costume honrar os ricos.E por que o Rabi dispensava a eles um reconhecimento especial? Sendo ele autosuficiente,não precisava bajulá-los para obter seu favor.Mais ainda,a posição financeira de uma pessoa dificilmente seria um fator importante aos seus olhos,pois sua preocupação primordial era a Torá e suas mitsvot(mandamentos).Apesar disso,ele honrava os ricos porque percebia que D'us havia concedido a eles potenciais singulares para contribuir para o mundo em geral e uma compreensão e fortaleza pessoal impares para apreciar porque lhes foi dada a riqueza e para utilizá-la segundo a intenção desejada.Há uma dimensão ainda mais avançada de justiça associada com o dar Tsedacá.Explicando:ao dar tsedacá,a pessoa não está apenas atuando como agente de D"us;também sua conduta é,em si,uma imitação daquela do Todo-Poderoso-so por assim dizer,nossos sábios interpretam o versículo,"caminharás por seus caminhos",como um mandamento para que espelhemos em nosso próprio comportamento as virtudes e qualidades positivas que ele expressou. "Assim como Ele é benevolente,deveis ser nebevolentes;assim como Ele é misericordioso,deveis ser misericordiosos..."Dar tsedacá representa uma oportunidade de expressar este conceito de forma ativa.A pessoa deve perceber que D'us não é obrigado a dar-lhe nada.Muito pelo contrário,mesmo depois de uma introspecção mínima,ela pode avaliar como é responsável ´por muitas inadequadações em sua conduta.E,no entanto,D'us lhe concede prosperidade e riqueza.De uma maneira parecida,portanto,ela é obrigada a dar aos outros.Mesmo quando não tem obrigações para com eles;e mesmo,quando não entende porque deveria dar-lhe,deve imitar a generosidade de D'us.Isto,por sua vez,irá motivá-la uma maior bondade Divina e acrescentar às bençãos que a pessoa recebe.

Há outros resultados do conceito da dar Tsedacá como uma simulação da misericórdia de D'us.Os presentes de D"us para nós não são apenas materiais.Além e acima das bençãos materiais Ele nos dota com a dádiva da vida.Similarmente,os presentes que damos aos outros não devem ser puramente materiais:devem também envolver a concessão de vida espiritual,ajudar o outro em seu progresso na torá ,nos mandamentos de Yeshua.(Os sábios dizem que aquele que ensina a torá ao seu próximo,é considerado como se tivesse trazido a este mundo).Também implícita neste conceito está a necessidade de dar aos pobres de uma maneira que acrescente vida aos seus espíritos,dando com alegria e bons sentimentos,ao ponto em que o recebedor se sinta elevado através deste contato.Quando uma pessoa está se defrontando com uma crise!Devem ser dados a ela não apenas recursos financeiros para possibilitar-lhe continuar,como também o apoio emocional e espiritual para poder confortar e superar dificuldades.Dar tsedacá da maneira acima descrita,difunde a justiça e a generosidade pelo mundo em geral,refinando-o e fazendo aflorar suas qualidades positivas.Isto levará à expressaõ máxima da bondade Divina,quando "naõ haverá fome nem guerra,nem brigas e disputas,pois o bem fluirá em abundância" com a vinda da Redenção definitiva ,através da pessoa do nosso Mashiach Yeshua.Que isso tenha lugar no futuro imediato.

Seja um Tsadick(justo)

Baruh Hashem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário